Reunião de Emergência entre Sindicatos e Associações da PSP, GNR e Forças Armadas

Revela-se importante desmistificar a imagem transmitida à opinião publica por Sua Excelência o Ministro das Finanças, que os policias e os militares são os principais responsáveis pelo aumento da despesa publica do Estado.

Cartaz do EventoA FENPOL - Federação Nacional dos Sindicatos de Policia, conjuntamente com demais sindicatos da PSP, Associações da GNR e das Forças Armadas, estiveram reunidas no passado dia 16 de Agosto, pelas 15h00 nas instalações do ISCAD - Instituto Superior de Ciências da Administração, sito na Rua de São Paulo, nº 89, em Lisboa (instalações cedidas ao abrigo do protocolo estabelecido entre a o Grupo Lusófona e a FENPOL), para analisarem, debaterem e concluir em consenso, sobre as medidas de "luta" a levar a cabo perante o anúncio público de Sua Excelência o Ministro das Finanças no pretérito dia 11 de Agosto, relacionadas com cortes nas progressões nas forças de segurança e nas forças armadas.

A segurança pública e a segurança nacional, não podem estar sistematicamente a serem colocadas em causa, por cortes nos respectivos orçamentos e nos sucessivos cortes nos regimes remuneratórios e congelamentos das progressões dos seus profissionais.

 

Pela primeira vez, estiveram juntos sindicatos e associações das forças de segurança e das forças armadas, representativas de todas as categorias hierárquicas, a saber:

Polícia de Segurança Publica
        Federação Nacional dos Sindicatos da Policia (FENPOL)
            Associação Sindical de Oficiais de Policia (ASOP)
            Sindicato Unificado da Policia (SUP)
            Sindicato Independente de Agentes de Policia (SIAP)
        Sindicato Nacional dos Oficiais da Policia (SNOP)
        Sindicato Nacional da Carreira de Chefes (SNCC)
        Sindicato Independente da Classe de Chefes (SICC)
        Sindicato dos Profissionais da Policia (SPP)
Guarda Nacional Republicana
        Associação Nacional de Oficiais da Guarda (ANOG)
        Associação Nacional de Sargentos da Guarda (ANSG)
        Associação Sócio - Profissional Independente da Guarda (ASPIG)
Forças Armadas
        Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA)
        Associação Nacional de Sargentos (ANS)
        Associação de Praças (AP)
Guarda Prisional
        Sindicato Independente do Corpo da Guarda Prisional (SICGP)

Ligação de notícia da Comunicação Social sobre o evento:
http://sicnoticias.sapo.pt/pais/article729407.ece

Comunicado de Imprensa:

Os representantes das estruturas sindicais e associativas representativas das Forças de Segurança e das Forças Armadas presentes nesta reunião, estão conscientes da sua missão de segurança interna e de defesa nacional. A presente reunião, demonstra a união entre as forças de segurança e as forças armadas, tendo como principal objectivo a troca de informações entre as estruturas representativas das diversas forças, tendentes ao encontro de plataformas de entendimento entre todas as estruturas representativas e as respectivas tutelas.

Revela-se importante, desmistificar a imagem transmitida à opinião publica por Sua Excelência o Ministro das Finanças, que os policias e os militares são os principais responsáveis pelo aumento da despesa publica do Estado, transmitido ainda a ideia do cometimento de ilegalidades por parte das forças de segurança e forças armadas na sua gestão interna e relacionadas com promoções.

As Forças Policiais e as Forças Armadas são pilares fundamentais num Estado de direito democrático, pelo que a sua credibilidade não pode ser abalada pelas declarações de Sua Excelência o Ministro das Finanças e pela própria "troika". Esperamos na exacta medida das declarações feitas, que Sua Excelência o Ministro das Finanças, esclareça publicamente que os policias e os militares já estão a sofrer as medidas impostas pelo congelamento das progressões.

Exigimos a estrita observância pelo cumprimento da Lei por parte do Governo em relação aos profissionais das Forças de Segurança e das Forças Armadas.

Lisboa, 16AGO2011